Selecione um país

Carregando, por favor espere

Fazendo a ponte entre as gerações

As diferenças entre as gerações são reais, mas essas diversidades nas atitudes e estilos de comunicação não precisam ser barreiras para um trabalho em equipe e produtividade melhores.

Identificando atitudes específicas de cada uma das gerações encontradas atualmente nas organizações – tradicionalistas, baby boomers, geração X e geração Y – você pode construir pontes entre as gerações e ajudar a melhorar a comunicação, respeito e produtividade.

  • Quando um tradicionalista está no comando...
    Nascidos entre 1900 e 1945, tradicionalistas frequentemente valorizam a lealdade e enxergam a autoridade de uma forma hierárquica, de cima para baixo. Por isso, quando um tradicionalista está no comando, pode ser complicado fazer perguntas diretas, já que isso pode ser visto como desrespeito à autoridade. É melhor endereçar perguntas respeitosamente e enquadrá-las como uma responsabilidade da sua função.
  • Quando estiver trabalhando com Baby Boomers...
    Tenha em mente que eles valorizam muito a lealdade e a imagem clássica de responsabilidade. Baby Boomers são como tradicionalistas, mas frequentemente valorizam um pouco mais a individualidade e são mais orientados por conquistas.
  • Quando estiver lidando com a Geração X...
    Saiba que eles valorizam resultados e processos. Eles frequentemente valorizam a competência sobre tudo e não se importam em estar sozinhos. Quando fazem uma decisão, eles estão prontos para prosseguir.
  • Quando estiver se comunicando com Millenials...
    Os Millenials, ou Geração Y, passam mais tempo no ciberespaço e menos tempo em conversações cara-a-cara. Por isso, geralmente não percebem todas as pequenas evidências não-verbais que as gerações anteriores compreendem nas conversações. Por isso, quando estiver se comunicando com a geração Y, é melhor ser direto e não depender muito de tons de voz ou outros sinais não-verbais.
  • Não generalize as gerações
    Apesar de existirem algumas tendências básicas, tenha em mente que não podemos fazer mais garantias sobre uma geração do que poderíamos fazer sobre todos os homens ou mulheres.